Renan Filho revela quais remédios Alagoas usa no combate a Covid-19

Revelação foi feita durante entrevista coletiva virtual, nessa segunda-feira, dia 18


 

Durante entrevista coletiva virtual, nesta segunda-feira, dia 18, o governador de Alagoas fez um balanço dos novos números do Boletim Epidemiológico da Covid-19 no Estado. Os dados oficiais apontam para o aumento de casos de pessoas infectadas com o novo Coronavírus, com 4.031 casos confirmados e 221 óbitos.

O crescimento dos números de Covid-19, segundo o governador Renan Filho reforçam a necessidade de ampliar as medidas de isolamento social em Alagoas. “Mesmo com a ampliação do tratamento, estamos aumentando o número de mortes e de pessoas infectadas, ou seja, as pessoas precisam entender a necessidade de ficar em casa. Se ampliarmos a rede hospitalar e muitos adoecerem, mesmo assim não poderemos atender a todos”, afirmou.

Ainda na entrevista, o governador revelou que a Secretaria de Saúde do Estado está recomendando a antecipação do tratamento com Covid-19 nos municípios. Segundo Renan Filho, a recomendação é que o tratamento seja feito com três diferentes drogas que são colocadas à disposição dos médicos pela rede estadual de saúde: azitromicina, ivermectina e hidroxicloroquina.

“A gente está defendendo junto aos municípios a antecipação do início do tratamento dos pacientes, com todos os medicamentos que estão colocados á disposição dos médicos. Azitromicina, ivermectina e hidroxicloroquina e outros, desde que o médico prescreva para o paciente”, disse o governador.

Além desses remédios citados pelo governador, outros medicamentos se mostraram promissores no tratamento de Covid-19 em testes de laboratório, caso do antiparisitário Anitta, ou em ensaios clínicos, caso do anticoagulante Heparina.

Fake news

Renan Filho lembrou, na entrevista, que alguns desses medicamentos, recomendados pelo Estado, estão em falta nas farmácias no Brasil inteiro porque muita gente comprou e fez estoque em casa. “Eles eram os medicamentos especialmente a hidroxicloroquina e a cloroquina para doenças que tem um pequeno percentual da população, que tem lupus ou malária por exemplo, e quando a população inteira passou demandar esses medicamentos rapidamente ele se esgotou das farmácias, das farmácias privadas e públicas”, disse.

“Até teve um ambiente aí tem muita fake News, dizendo que o governo do Estado tinha requisitado estoque de medicamento de azitromicina, de hidroxicloroquina. O governo nunca requisitou medicamento algum, ao contrário, o governo de Alagoas disponibiliza medicamento para os tratamentos”, afirmou Renan Filho.

O que é 

hidroxicloroquina é um antimalárico; antirreumático [4-aminoquinolina; antiprotozoário], que serve para tratar artrite reumatoide; lúpus eritematoso e malária. Como antimalárico, parece interferir com o DNA e também com os vacúolos digestivos do parasita. Como antirreumático, inibe a produção do fator reumatoide e outros reagentes da fase aguda da inflamação (Saiba mais aqui))

azitromicina é de um medicamento que faz parte do grupo dos antibióticos com efeito antibacteriano. Conhecida também como azitromicina di-hidratada, ela é definida como um macrólido de amplo espectro, isto é, atua contra muitas bactérias (gram-positivas e gram-negativas).A azitromicina pode ser usada nos seguintes casos: bronquite, pneumonia, sinusite, faringite, inflamação das amígdalas, infecções de pele e tecidos moles, otite, IST - Infecções Sexualmente Transmissíveis. (Saiba mais aqui). 

Ivermectina é um medicamento que colabora no tratamento de diversas infecções causadas por vermes e parasitas que se instalam no organismo, além de problemas relacionados a ácaros, como sarna e piolho e apresentou bons resultados, in vitro, no controle do novo coronavírus. (saiba mais aqui)

Jornal de Alagoas

Mais Notícias

Coment?rios

Carregando

Assine nossa newsletter e
receba as principais notícias por e-mail

Siga o Maragogi News nas redes sociais