Quando comércio e igrejas vão reabrir no interior de Alagoas

O secretário de Saúde de Alagoas, Alexandre Ayres, avalia que o interior do Estado ainda “requer mais atenção” do que Maceió


 

O governo de Alagoas decidiu adotar, a partir de 30 de junho, uma nova estratégia de isolamento social no Estado.

No novo decreto, que estabeleceu o Plano de Distanciamento Social Controlado, a flexibilização gradual das atividades que estavam suspensas se dá por etapas e por regiões.

A capital, no momento, com melhores indicadores no contágio de Covid-19, evoluiu para a fase laranja. Com direito a abrir lojas até 400m², igrejas, salões de beleza e barbearias, além do que já estava aberto.

O interior segue na fase vermelha. O secretário de Saúde de Alagoas, Alexandre Ayres, avalia que o interior do Estado ainda “requer mais atenção” do que Maceió, mas a tendência de contágio é menos agressiva do que se verificou na capital.

E se o número de casos se estabilizar ou cair nesta semana, ele avalia que será possível recomendar o avanço de todo o interior ou de algumas regiões para a fase amarela já no próximo decreto, que vigora a partir de 15 de julho.

A recomendação, no entanto, é que tudo fique como está hoje, até 14 de julho. Maceió na fase laranja e Alagoas na vermelha.

Se tudo correr como esperado, o avanço pode ser simultâneo com a capital migrando para a fase amarela e o restante do Estado, ou regiões com melhores indicadores – a exemplo da grande Maceió – evoluindo para a fase laranja.

O que se espera na capital, a partir do dia 15, é a volta do transporte intermunicipal, bares, restaurantes e shoppings. Se confirmado, o turismo voltará a “respirar”, com o retorno gradual de voos e dos turistas.

Blog do Edivaldo Júnior

Mais Notícias

Coment?rios

Carregando

Assine nossa newsletter e
receba as principais notícias por e-mail

Siga o Maragogi News nas redes sociais