Briga entre facções deixa rastro de mortes em Maragogi

Assassinos mostram possuir grande arsenal



A Delegacia de Maragogi investiga a disputa entre membros de dois bandos criminosos que atuam na fronteira entre Alagoas e Pernambuco. Essa briga teria resultado em mais um homicídio; dessa vez, do jovem Edmilson do Nascimento Junior, de apenas 17 anos, conhecido como Júnior, cujo cadáver foi localizado no último domingo (4) em terras do Assentamento Junco, em Maragogi.
 
Um agente da delegacia explicou que, inicialmente, a polícia acredita que o homicídio tenha ocorrido em Barreiros (PE) e o corpo foi trazido para Maragogi, mas apenas a perícia poderá determinar se o cadáver foi realmente desovado na localidade.
 
O cadáver segue no Instituto Médico Legal Estácio de Lima, como natural de São José da Coroa Grande (PE), e ainda não identificado. A Delegacia de Maragogi, no entanto, já teria confirmado tratar-se de Edmilson, conhecido como Nego, e que teria participado da execução de um rival, caracterizando o homicídio como vingança.
 
Segundo relatos feitos à agência de notícias, o clima é de intensa preocupação sobre entre moradores e comerciantes da localidade, que estão assustados com o clima terror.
 
VÍDEO
 
 
A Polícia Civil de Alagoas investiga a veracidade de um vídeo divulgado nas redes sociais, que mostra um bando de jovens festejando e atirando contra uma pessoa, aparentemente já em óbito. A execução é de um elemento não identificado até o momento.
 
A data do crime e o local ainda não foram determinados pelas forças de segurança do Estado, contudo, é possível constatar que o bando cita “Os Pirralhas” e “Mano Brown” como se se tratassem de grupos rivais. No vídeo também é possível identificar armas dos mais variados calibres. Os assassinos descarregam vários pentes na vítima, assim como efetuam disparos a esmo.
 
Fonte: Alagoas24Horas

Mais notícias

Comentários

Carregando

Assine nossa newsletter e
receba as principais notícias por e-mail

Siga o Maragogi News nas redes sociais