Atriz Cacau Protásio sofre ofensas pesadas e racistas de bombeiros de quartel no Rio de Janeiro

Em áudios vazados, bombeiros chamaram Cacau Protásio de "gorda, preta" entre outras ofensas

Publicidade

 

Atriz Cacau Protásio foi bombardeada com ofensas agressivas em áudios trocados entre bombeiros do Rio de Janeiro, de acordo com o colunista Léo Dias.

A atriz utilizou o espaço do Quartel-Central do Corpo de Bombeiros, no Centro do Rio para gravar cenas de seu filme 'Juntos e Enrolados'. 

Nas redes sociais, a global apareceu de farda e compartilhou cliques de agradecimento aos bombeiros, no entanto, áudios vazados revelaram o descontentamento de alguns profissionais com a presença da artista no local.

 

 "Olha a vergonha no pátio do quartel central. Essa mulher do Vai que Cola, aquela gorda, colocou a farda e botou os dançarinos viados com roupa de bombeiro. Isso é um esculacho, rapaz. Qual é a desse comandante? Vai deixar uma p***** dessas no pátio do quartel?", dizia um dos áudios. 

Outro áudio bastante ofensivo foi vazado: ''Vergonhoso. Mete aquela gorda, preta, numa farda de bombeiro, uma bucha de canhão daquela, com um monte de bailarino viado, quebrando até o chão. Vão achar que é o que? Bombeiro? Aquilo é tudo viado. Lamentável.". 

Cacau se pronunciou em sua conta no Instagram e lamentou o ocorrido.

 

A equipe da Máxima Digital entrou em contato com a assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro e o posicionamento foi o seguinte: 

"O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) informa que não compactua com qualquer ato discriminatório. A corporação se solidariza com a atriz Cacau Protásio e já abriu procedimento interno para identificar o(s) militar(es) e apurar a conduta.

O CBMERJ reforça o seu compromisso com a população de Vida Alheia e Riquezas Salvar independente de cor, gênero, raça ou qualquer outra distinção. Os atos divulgados não representam a corporação centenária que, por anos seguidos, é considerada a instituição mais confiável do Brasil".

Mais notícias

Comentários

Carregando

Assine nossa newsletter e
receba as principais notícias por e-mail

Siga o Maragogi News nas redes sociais