Espaço Alagoas Feita à Mão expõe e comercializa peças do artesanato alagoano

Com dinâmica rotativa, a cada 15 dias, profissionais de diferentes grupos, associações, cooperativas comercializam e divulgam suas produções

(Foto: Jonathan Lins)


Chapéu de guerreiro, bumba-meu-boi, mosaico de azulejos, peças de roupas, acessórios e objetos decorativos são algumas peças do artesanato alagoano que estão sendo expostas e comercializadas no espaço Alagoas Feita À Mão, no Maceió Shopping. Até o dia 21 de fevereiro, os artesãos divulgarão seus produtos em uma espécie de lounge, montado estrategicamente como ponto de chegada e partida dos turistas que usam o free bus do shopping.

A iniciativa executada pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), em parceria com o Maceió Shopping, tem assinatura do programa Alagoas Feita à Mão e contará, ao todo, com a participação de 45 produtores locais entre grupos, associações, cooperativas e mestres. A exposição, que é rotativa, terá um grupo diferente de artesãos a cada 15 dias, representando a cultura de Alagoas de suas peças.

“Estamos em uma excelente alta temporada em Alagoas e ter nossos artesãos em um espaço que recebe tanta gente é uma ótima forma de divulgar e fomentar o consumo da cultura alagoana através da inserção do artesanato em diferentes espaços e para públicos variados”, pontua Daniela Vasconcelos, gerente de Design e Artesanato da Sedetur.  

Mestre Vânia Oliveira, patrimônio vivo do estado, trabalha com artesanato há 37 anos e é apaixonada pela cultura popular alagoana. No espaço, ela está acompanhada dos seus chapéus de guerreiro e bumba-meu-boi na forma de tiaras, camisetas e objetos decorativos.

“São oportunidades como as que estamos tendo agora que precisamos para comercializar nosso trabalho. A aceitação do público é muito boa e nós podemos mostrar mais da nossa cultura aos que não conhecem, tanto para os turistas quanto para as pessoas da terra. É através do artesanato que vamos fazendo com que nossa cultura permaneça viva”, salienta a Mestre Vânia.

As peças dispostas para o público são únicas e típicas de serem encontradas apenas em Alagoas. Marcelle Maria Rocha conheceu o trabalho dos artesãos alagoanos quando ainda era turista paulista. Hoje, morando há 15 anos em Maceió, continua encantada pelas produções.

Agência Alagoas

Mais Notícias

Coment?rios

Carregando

Assine nossa newsletter e
receba as principais notícias por e-mail

Siga o Maragogi News nas redes sociais